Principais características da Raça Fila Brasileiro

SOCIEDADE PAULISTA DO FILA BRASILEIRO

Principais características da Raça Fila Brasileiro

            Para iniciar, seu temperamento que é único. O Fila é muito submisso, humilde, dócil e devotado aos seus donos, por outro lado, é agressivo com estranhos, principalmente dentro de seu território. Esse traço único faz com que seja o mais fantástico cão de guarda e essa é a principal razão para a sua popularidade crescente. Se você deseja ter um companheiro fiel para a sua família e ao mesmo tempo um confiável, altamente defensivo cão de guarda, o Fila é o mais indicado para você. Em segundo lugar vem toda sua estrutura que relembra a de um grande felino. As patas traseiras do Fila são mais longas do que as dianteiras, portanto a garupa é mais alta que a cernelha. Isso lhe proporciona uma grande vantagem em velocidade e em pulos (saltos). Sua cernelha é diferente dos demais cães, já que as coroas das escápulas se apresentam bem separadas uma da outra (cerca de quatro centímetros), proporcionando-lhe a mesma facilidade que os grandes gatos para contrair o próprio corpo. O Fila tem uma impressionante flexibilidade, movendo-se suavemente com passo típico, levando a cabeça baixa, ou ao mesmo nível que a cernelha. O passo é o andar típico do Fila e é um traço fundamental da raça. É um andar lateral de dois tempos, no qual as pernas, de cada lado, se movem para trás e para adiante exactamente como um par, ocasionando um “rebolado” (uma “ginga”) no corpo do cão. O galope do Fila é extremamente potente e tem uma velocidade e graça incríveis, considerando que é um cão forte que pesa mais de 60 (sessenta) quilos em média (principalmente os machos). Também é capaz de mudanças  de direcção súbitas e imprevistas e se pode dobrar com facilidade para alcançar a cauda com o focinho, sempre pronto para defesa imediata. Esse talento especial lhe deu e lhe dá uma grande vantagem quando caça onça. Sua vida depende de sua velocidade, força e agilidade. Os filas são capazes de escalar uma parede de quase dois metros de altura com grande facilidade. Eles saltam e nadam bem. Não obstante, eles conhecem exatamente seu território e respeitam os limites que lhes impomos.

            A pele é uma das características raciais mais importantes, é grossa e solta sobre todo o corpo, principalmente no pescoço, onde se formam duas dobras de pele no sentido longitudinal ao do corpo, formando as chamadas “barbelas” pronunciadas que muitas vezes podem ser vistas no antepeito. Alguns indivíduos apresentam dobras de pele nos lados da cabeça e na cernelha, caindo até os ombros. Pálpebras inferiores caídas dão ao Fila a expressão melancólica. Isso não se constitui em uma falta constante do Padrão. Se o cão está em repouso, a cabeça fica livre de rugas. Quando em alerta, a contracção da pele sobre o crânio forma pequenas rugas que cortam longitudinalmente o crânio. O pelo é curto, suave, denso e bem acamado. Todas as cores sólidas são permitidas, com excepção das desqualificantes { Branco, cinza-rato, manchado, manchetado, preto e castanho (“black and tan”) e azul }. Os tigrados (rajados) tem uma cor sólida básica e rajas de menor intensidade até os fortemente rajados. Uma máscara preta pode, ou não, estar presente. Em todas as cores permitidas é admissível ter pequenas marcas brancas nos pés, peito e ponta da cauda. Marcas brancas são indesejáveis em qualquer outra parte do corpo.

            A cabeça sempre é um traço de importância porque mostra o tipo e é sinónimo do carácter do Fila. Um cão típico deve ser definido conforme o Standard da Raça. Os machos normalmente têm as características da raça mais marcadas que as fêmeas, porém eles não são diferentes quanto ao tipo. A cabeça é grande, maciça, pesada, sempre proporcional ao tronco. Vista de cima, ela relembra uma pêra dentro de um trapézio. De perfil, o crânio e o focinho aparentam ter a proporção de um por um, sendo o focinho um pouco menor que o crânio. O “stop” visto de frente é praticamente inexistente, visto de lado é baixo e virtualmente formado pelas arcadas superciliares bem desenvolvidas. Os lábios superiores do Fila caem sobre os inferiores, definindo a linha inferior do focinho. O focinho tem grande profundidade na raiz, cuja medida não deve ultrapassar o comprimento do focinho. A trufa é sempre preta e bem pigmentada. As orelhas são pendentes, grandes, grossas e em forma de “V”. Elas são largas na base e estreitas nas pontas arredondadas na parte baixa. Elas se encontram na parte posterior do crânio, alinhadas (niveladas) com os olhos, quando em repouso. Quando estão excitadas, as orelhas sobem acima da posição original, quando estão relaxadas caem sobre a mandíbula lateralmente, como “orelhas de molosso”, ou são dobradas para trás permitindo ver o seu interior. A cauda é grossa na raiz, de inserção média e afina bruscamente para a ponta. Ela alcança o nível dos jarretes. Quando o cão está alerta, a cauda se levanta e a curva na extremidade é mais acentuada, porém nunca deve enrolar-se sobre o dorso. Com respeito a altura, os machos oscilam entre 65 e 75 centímetros e as fêmeas entre 60 e 70 centímetros na cernelha. Os machos devem pesar no mínimo 50 Kg, enquanto as fêmeas devem pesar no mínimo 40 Kg.

                                  

Características :

.           1) O Fila é um molosso e pertence ao grupo das raças com peito largo e profundo, pertence ao grupo esquelético dos cães do tipo convencional; o seu comprimento é igual a altura ( medida na cernelha ) mais 10 %.

.           2) Suas articulações são soltas e flexíveis.

.           3) Sua angulação dianteira escápulo-umeral é de 90º (ângulo recto) e a escápula e o úmero formam um ângulo de 45º com a horizontal (linha do horizonte).

.           4) As coroas das escápulas são separadas, uma da outra, por cerca de 4 (quatro) centímetros.

.           5) O Fila é ligeiramente mais baixo na cernelha do que na garupa (ancas), principalmente visto de perfil.

.           6) Os aprumos (membros)  posteriores são mais longos que os anteriores.

.           7) Na movimentação, principalmente “à passo”, o Fila leva a cabeça ao nível ou abaixo da linha do dorso.

.           8) A passo, o Fila Brasileiro “camela”, isto é, ele movimenta os aprumos dianteiro e traseiro do mesmo lado ao mesmo tempo, e somente depois movimenta os aprumos do outro lado, fazendo o chamado “passo de camelo”. Isso lhe confere o chamado “passos gingantes” (ginga o corpo, como que num rebolado).

.           9) O Fila possui o “andar felino”, ou seja ele se movimenta igual a uma leoa na savana africana (quando prestes a caçar).

.         10) O Fila possui pele solta em todo o corpo, principalmente na região do pescoço, onde se formam duas dobras de pele (as famosas “barbelas”), separadas e paralelas  no sentido longitudinal ao corpo do animal.

.         11) O Fila apresenta uma total submissão aos donos e é desconfiado e tem aversão com estranhos, principalmente dentro de seu território. 

djavanvideosite1peq filabrasileiroambra3peq zumbifilabrasileiropeq otelovideosite1peq          

Voltar a Artigos Fila Brasileiro/ Back to Fila Brasileiro Articles