A Vingança do Patinho “Feio” – Fila Brasileiro Preto

 
Por Virgílio De Martella Orsi

                        A maioria de nossos amigos conhece o conto ou Fábula infantil sobre o “Patinho Feio”, que era aquele “patinho” que era diferente dos seus “irmãozinhos” de ninhada e que depois de um tempo se desenvolveu e todos viram que se tratava de um lindo “cisne” e não de um patinho.

                        Pois bem, todos nossos amigos sabem que o Fila Brasileiro desde a época de seu “surgimento” se apresentava naturalmente em diversas colorações de pelagem conforme se estabelecia através dos seus Padrões Raciais, ou seja, o de 1946, o de 1976 e o de 1984.

                        Todos os nossos amigos também sabem que a coloração Preta e a Tigrada Escura sempre foram albergadas pelos já citados Padrões Raciais, entretanto e apesar disso, todos sabem também que um pequeníssimo grupo de admiradores do Dr. Paulo Santos Cruz e admiradores de suas teorias mórbidas, mantêm uma propaganda opositora a essas colorações de pelagem, independente dos fatos e dos documentos atestarem e comprovarem a oficialidade e a existência dessas cores na Raça Fila Brasileiro desde o período anterior ao estabelecimento do Primeiro Padrão Racial e ao estabelecimento do Controle e Registro da Raça Fila Brasileiro de forma OFICIAL, a partir de 1946.

                        Todos os nossos amigos também sabem que há duas ou três pessoas que estão empenhadas em uma campanha sistemática de denegrimento e difamação contra tais cores.

                        A par disso tudo, o Comércio e a Criação do Fila Brasileiro nessas duas colorações continua se desenvolvendo de maneira muito salutar e propícia aos criadores que mantém o seu ponto de vista, qual seja, o de criar segundo o estabelecido de forma OFICIAL pelo Padrão OFICIAL da CBKC (Confederação Brasileiro de Cinofilia), pela FCI (Federação de Cinofilia Internacional) e pelos demais Países filiados à FCI.

                        O Comércio, segundo as suas leis quase imutáveis, sempre valorizou e sempre deverá valorizar melhor os produtos mais úteis, mais bonitos, MAIS RAROS, e mais exóticos, portanto, os criadores de Fila Brasileiro das colorações PRETA e TIGRADA/ RAJADA escura agradecem a campanha dos adoradores do Dr. Paulo Santos Cruz pela significativa e persistente campanha divulgadora da raridade, beleza e preciosidade.

                        Como bem disse o falecido Doutor e MESTRE, Sr. Procópio do Valle, um Fila Brasileiro preto é um extraordinário e raro exemplo de beleza, assim como um Fila Brasileiro de cor Tigrada/ Rajada bem escura também o é.

                        Há um grande amigo, que também é Juiz Cinófilo, que sempre me orientou e falava (e fala) insistentemente que no julgamento de um cão o julgador não deve se preocupar com detalhes isolados, tais como, uma mancha branca num local onde não deveria estar e sim com o CONJUNTO TOTAL das características e PRINCIPALMENTE com a FUNCIONALIDADE, pois bem, vamos analisar considerando a Funcionalidade da Cor PRETA ou Tigrada/Rajada Escura em um cão de GUARDA e BOIADEIRO. Quais seriam as vantagens/ desvantagens na coloração da pele? Um cão de pelagem escura, durante o dia seria avistado de pronto ao longe por um malfeitor que estivesse pretendendo causar danos ao patrimônio (gado, propriedade genérica, casa, plantação, etc.) do seu dono, ao passo que durante a noite, ofereceria dificuldade visual para o malfeitor saber onde ele está ou estava localizado. De dia, mesmo ao longe já desestimularia uma ação delituosa contra o que estava guardando, de noite intimidaria ao malfeitor por não se conseguir distinguí-lo e atacá-lo com finalidades escusas.

 Além disso, todos nossos amigos sabem que, na NATUREZA, as presas que se “mimetizam” com o “habitat” são mais vitoriosas em escapar dos predadores, por isso as presas de coloração de pelagem escura se mimetizavam com os ambientes escuros e conseguiam, na maioria das vezes, “ludibriar” a boa visão dos predadores (onças e Jaguares) que habitual e normalmente caçam na ausência de luz solar (à noite). Pois bem, agora quanto ao ANDAMENTO que seria o outro fator importantíssimo nas funções (guarda e Boiadeiro) há praticamente uma mínima e insignificante influência (quase nenhuma) da cor nesse aspecto (por isso não vou citar em virtude da total ausência de estudos científicos ou técnicos a esse respeito). Então amigos, um Fila Brasileiro de cor PRETA ou TIGRADA/RAJADA ESCURA que concomitantemente for TÍPICO (bem enquadrado nas características descritas no Padrão Racial), for dotado de um excelente e característico andamento (“passo de camelo”, mudanças súbitas e ágeis de direção do deslocamento, trote com passadas largas, fáceis e com bom rendimento e alcance, e galope poderoso) e, principalmente, de um Temperamento excelente (coragem, valentia, territorialidade, submissão e extrema lealdade ao dono e familiares, e ojeriza a estranhos) é um EXCELENTE e DIGNO EXEMPLAR DA RAÇA FB. Podemos citar vários exemplos, tais como: Saíra do Samor, Globeleza do Arerê, Noite do Corumbá, Netuno do Entre Folhas, Saga do Corumbá, Panda do Entre Folhas, Nobre do Corumbá, Morena do Kirimauá, Batman do Kirimauá, Chica da Silva das Leoas, Yoga do Camping, Dardo do Brascan, Guapa do Guardian, Zumbi do Baicuara, Baco do Samor e Xita do ABC (ancestral genealógica do cão ícone do Clube dissidente), etc.

                        Além do mais, ainda há um outro aspecto a ser considerado, qual seja: Se o Fila Brasileiro de cor PRETA ou Tigrada/Rajada escura fosse (ou é) inferior em qualidade aos demais, segundo o pensamento equivocado desse pequeno grupo de adoradores do Dr. Paulo Santos Cruz, então não há razão para eles ficarem se incomodando com a existência e a oficialidade deles (Fila Brasileiro Preto e/ou Tigrado/Rajado escuro), pois sendo “inferiores” sempre serão (ou seriam) derrotados tanto nas Exposições de Estrutura e Beleza, quanto na comercialização. Então não se incomodem mais com os Pretos e com os Tigrados/ Rajados escuros.

                        Além disso tudo, também em algumas outras Raças Caninas que podem ostentar (e ostentam) variadas colorações de pelagem, há essa rivalidade entre alguns criadores  que criam de forma parecida com a dos criadores de Fila Brasileiro, ou seja, uma parte cria somente de uma ou duas cores, outra parte cria de uma ou duas cores diferentes do primeiro grupo, e outra parte cria indistintamente todas as cores. E essa rivalidade sempre se traduz em acusações “levianas” e “incoerentes” contra os “concorrentes”. Um exemplo é o que acontece na Raça Retriever do Labrador, onde os criadores dos amarelos afirmam que os labradores amarelos são mais típicos e melhores, ao passo que os criadores dos labradores negros afirmam que os pretos são os melhores e mais típicos, ou até o grupo dos criadores da cor “chocolate” que afirmam que o chocolate é que é o melhor. Dessa forma aconselho a que se siga o estandarte do Dr. Paulo Santos Cruz ANTES DE SER DERROTADO em 1975 nas eleições do CPFB (Clube Paulista do Fila Brasileiro), que dizia algo como: “Quem quiser cor, que cultive rosas, o objetivo primordial da Raça Fila Brasileiro deve ser QUALIDADE”.

                        Leiam a Revista “Cães e Cia.” de nº. 368, do mês de Janeiro de 2010 e vejam a belíssima fêmea de FB de cor PRETA, de criação do nosso amigo Marcelo, proprietário do Canil Todo Torto. Parabéns ao Marcelo e à proprietária (Sra. Juliana Raquel) do exemplar que representa dignamente a Raça FB de forma maravilhosa entre os demais Guardiões Negros.

                        “Não fique só, fique sócio da SPFB”.

                        “Quantos mais formos, mais seremos ouvidos”.

                        “As cores: PRETA, Amarela, Tigrada/Rajada, Marrom e a Vermelha são as cores oficiais da pelagem existentes e OFICIAIS na Raça Fila Brasileiro”.

                        “Não devemos combater o mentiroso, devemos combater a mentira ou a meia verdade”.

                        “Quem quiser cor, que crie rosas”. Autoria do Dr. PSC.

                        “O idealista sonha, o incompetente reclama da concorrência e a acusa, o realista realiza”.

                        “Eu não tenho de ficar afirmando que o meu FB é o melhor, eu tenho de PROVAR que o meu FB é o melhor”.

                        “Brasileiro que cria Fila Brasileiro, é duplamente Brasileiro”.

                        “ÉTICA, UM PRINCÍPIO QUE NÃO PODE TER FIM”.

                        “Nunca seremos vencidos, poderemos no máximo ser convencidos”. 

                        “Acessem o site: “http://www.fci.be.com” e leiam o Padrão OFICIAL da Raça FB (Alemão, Francês e Inglês); ou acessem o site: “http://www.cbkc.com.br” e leiam o Padrão OFICIAL da Raça Fila Brasileiro, em português (falado no Brasil) ou em espanhol; acessem o site: “http://www.spfilabrasileiro.com.br” e leiam o Padrão Racial OFICIAL do Fila Brasileiro devidamente comentado por criadores e Juízes Especializados; ou acessem o site: “http://www.canildosertao.com” e leiam o Primeiro Padrão OFICIAL do Fila Brasileiro e também muitos outros artigos de interesse.

                        Gostaríamos de saber a serviço de quem está aquele que ataca o FB de cor PRETA OU Tigrada/Rajada escura? A serviço da Raça Fila Brasileiro é que não está! A quem interessa essa briga na Raça FB, ou esse “cisma” e desunião que foi criado na década de 70? À Raça FB é que não interessa! Nós, da SPFB, ficamos imensamente felizes com o retorno à oficialidade da UNIFILA em 2009, pois somente dessa forma é que todos juntos e unidos poderemos modificar alguma coisa que esteja incorreta. Ansiamos por uma total união entre os “fileiros” do Brasil. Somos “legalistas” de “carteirinha” e se o Sistema Legal apresenta algum erro, cabe aquele que assim entender apresentar uma proposta objetiva e exeqüível para, após discussão e deliberação pela maioria dos criadores, ser levada a quem de direito para aprovação e correição. Apesar de não sermos perfeitos, devemos persistir na busca da Perfeição Sempre.

                        Continuo SENTADO aguardando alguma prova da inexistência ou não oficialidade das cores PRETA e TIGRADA/RAJADA escura na Raça Fila Brasileiro.

                                       

                           São Paulo, 01 de Janeiro de 2010.

                           Virgílio De Martella Orsi
                           Juiz de FB e dos grupos I, II, IV, V, VIII e X da CBKC/ FCI
                           Canil Vale do Aricanduva/ SP – Brasil

Voltar a artigos Fila Brasileiro